Colors: Red Color

O Rio Grande do Norte sediou o Encontro dos Presidentes dos Conselhos Regionais de Farmácia, nos dias 20 e 21 de março, no Hotel Senac Barreira Roxa. O objetivo do evento foi debater uma série de temas relativos à profissão farmacêutica no Brasil.

Durante o Encontro, os presidentes discutiram e finalizaram uma minuta com propostas de alteração da Resolução 566/CFF, que aprova o Regulamento do Processo Administrativo Fiscal dos Conselhos Federal e Regionais de Farmácia.

Além disso, foi apresentada a proposta da Carteira Profissional digital (e-Farmacêutico), acessada por meio de aplicativo de celular. A ideia é que o farmacêutico tenha disponível todas as facilidades tecnológicas que essa ferramenta oferece, como acesso rápido e prático, segurança, diminuição de custos e desenvolvimento sustentável, em virtude da ausência da impressão da carteira. Com isso, o documento (hoje pago) seria retirado de forma gratuita pelo farmacêutico. A proposição foi bem recepcionada pelos presidentes, que promoverão outras discussões complementares para viabilizar o aplicativo.

Outro ponto discutido foi a proposta de criação e formação de um grupo de trabalho jurídico, formado por procuradores, sob responsabilidade do CFF, para desenvolvimento de processos judiciais em defesa da profissão perante os Tribunais Superiores.

Os presidentes ouviram ainda a apresentação que trouxe a discussão sobre a segurança do paciente no uso de equipamentos para teste laboratorial remoto em farmácias e drogarias, sob a ótica da legislação vigente.

O Encontro trouxe a oportunidade de os presidentes e representantes dos CRFs debaterem assuntos relevantes para defesa da categoria e fortalecimento do sistema dos Conselhos de Farmácia perante o Legislativo. A Comissão Parlamentar do CFF apresentou o andamento dos Projetos de Lei que tramitam no Congresso Nacional de interesse da categoria farmacêutica. Dentre esses projetos está o que trata da regulamentação da profissão de Técnico de Farmácia e o PL que desobriga a presença de farmacêuticos nas micro e pequenas empresas. Foi discutida a necessidade de se promover ações estratégicas sistemáticas para atuação no âmbito do Congresso Nacional.

Na oportunidade, os participantes também trataram sobre o fomento dos canais de comunicação dos CRFs com os farmacêuticos e com a população.  Foram abordados o sistema de Ouvidoria, o Portal da Transparência e o Sistema Eletrônico do Serviço de Informações ao Cidadão (eSIC).

Outras questões foram levantadas no Encontro, dentre elas, a Revisão do Código de Ética Profissional – encaminhamentos do Grupo de Trabalho formado pelos CRFs; além da capacitação de todas as Comissões de Ética do Brasil em cada Regional.

Dentre as propostas discutidas, serão apresentadas na próxima Reunião Geral, no Conselho Federal de Farmácia, nos dias 27 e 28 de março, os seguintes pontos: propostas de criação do grupo jurídico para atuação nas instâncias superiores, Carteira Profissional Digital, o uso de equipamentos para teste laboratorial remoto em farmácias e drogarias, além da minuta de modificação da Resolução 566/CFF.

Fonte: Ascom CRF-RN

Já fez exame de sangue? O responsável técnico do laboratório certamente era um farmacêutico! Já precisou de internação hospitalar? Quem dispensou o medicamento prescrito, acompanhou o uso e preveniu interações medicamentosas foi um farmacêutico. Seu bebê já precisou de leite especial? Um farmacêutico é responsável técnico pela indústria que o produziu. Lembra-se do investigador que faz análise toxicológica para elucidar um crime? Ele provavelmente era um farmacêutico.

No dia 20 de janeiro, data em que é comemorado o dia deste profissional da saúde que atua em 10 grandes áreas diferentes e 135 especialidades, o Conselho Federal de Farmácia (CFF) está convidando a população a olhar à sua volta e observar que a atuação deste profissional vai muito além da orientação e educação em saúde nas farmácias. Em quase tudo... Cosméticos, alimentos e bebidas, produtos de higiene e de limpeza, há o envolvimento do conhecimento técnico e do trabalho do farmacêutico.

O CFF está realizando esse convite à percepção da importância do farmacêutico como profissional da saúde por meio da campanha publicitária “Onde tem saúde e qualidade de vida, tem um farmacêutico”, que será veiculada nas principais emissoras de TV e redes sociais a partir desta sexta-feira, dia 18. Além de estimular as pessoas a observar e reconhecer o quanto o farmacêutico é essencial à saúde e ao bem-estar da população, o conselho está convidando pacientes para os quais o trabalho do farmacêutico, de alguma forma, foi determinante, a contar suas histórias em vídeos curtos, que serão publicados no hotsite da campanha, que entra no ar na semana que vem. Ao fazer suas narrativas elas terão oportunidade também de agradecer a esses farmacêuticos que fizeram diferença na vida delas.

Profissão em números - Atualmente, somam 220 mil farmacêuticos inscritos nos conselhos de Farmácia, sendo que aproximadamente 75% deles atuam nas farmácias de qualquer natureza (aquelas que prestam atendimento diretamente ao paciente, à comunidade). Conforme o Censo da Educação Superior, em 2016 havia 115 mil estudantes matriculados em 510 cursos de Farmácia. O Brasil detém ¼ de todos os cursos de graduação em Farmácia do mundo. São colocados 18 mil novos farmacêuticos no mercado por ano.

“Em 2018, a profissão farmacêutica figurou como a terceira com o maior número de contratações formais no mercado de trabalho”, comenta o presidente do CFF, Walter Jorge João. “A Farmácia é uma profissão diversa e essencial, e o CFF tem, de fato, evidenciado isso à sociedade, envolvendo-se e coordenando as principais lutas para que o farmacêutico se destaque cada vez mais e possa cumprir o seu papel no zelo pela saúde pública”, ressalta o presidente.

Leia mais...

As mais lidas

  • Week

  • Month

  • All