Em seu discurso de posse, nesta quarta-feira, o ministro Luiz Henrique Mandetta, mencionou o Conselho Federal de Farmácia (CFF) e a expectativa de aproximação entre a entidade e o Ministério da Saúde. O presidente do CFF, Walter da Silva Jorge João, disse
Em seu discurso de posse, nesta quarta-feira, o ministro Luiz Henrique Mandetta, mencionou o Conselho Federal de Farmácia (CFF) e a expectativa de aproximação entre a entidade e o Ministério da Saúde. O presidente do CFF, Walter da Silva Jorge João, disse que não esperava que fosse diferente. “Como ministro da saúde, o deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) não nos surpreendeu.
Equilibrado, mas direto, objetivo, ele manteve a essência que nos revelou como deputado federal aliado a tantas causas da Farmácia, da Saúde: um profissional da saúde preparado e experiente e, acima de tudo, um gestor com uma visão ampla e moderna, preocupado com a racionalidade no uso dos recursos públicos e com a perenidade das ações desenvolvidas”, destacou o presidente do CFF.
Walter Jorge João classificou como louvável a disposição do ministro, de fortalecer a atenção básica, com o terceiro turno de atendimento; de envolver os agentes de saúde e de endemias; de resgatar o sistema de imunização; de investir na informação como ferramenta para a gestão dos recursos; de fomentar o cuidado à saúde das pessoas com deficiência; de reduzir a judicialização.
“Sobre a intenção de estreitar ainda mais a aproximação do Ministério da Saúde com o Conselho Federal de Farmácia e, consequentemente, os farmacêuticos, só temos a dizer que estamos a postos e dispostos a continuar trabalhando em sintonia e lado a lado com o SUS”, acrescentou Walter Jorge João. O presidente do CFF lembrou que, a partir das ações desenvolvidas nos últimos seis anos, com a regulamentação das atribuições clínicas do farmacêutico, a aprovação da Lei 13.021/14 e a regulamentação da prestação de serviços de vacinação em farmácias, os farmacêuticos têm uma contribuição enorme a prestar. “Sabemos da intenção do ministro em investir nas equipes multidisciplinares e de sua compreensão sobre o papel crucial do farmacêutico na otimização da assistência, na obtenção dos melhores resultados em saúde e na redução da judicialização na saúde, entre tantas outras ações. Parabéns ministro! E estamos juntos”, reforçou.
Confira a íntegra do discurso do ministro - https://youtu.be/cxVvCnNAICI
 
Em seu discurso de posse, nesta quarta-feira, o ministro Luiz Henrique Mandetta, mencionou o Conselho Federal de Farmácia (CFF) e a expectativa de aproximação entre a entidade e o Ministério da Saúde. O presidente do CFF, Walter da Silva Jorge João, disse

Em seu discurso de posse, nesta quarta-feira, o ministro Luiz Henrique Mandetta, mencionou o Conselho Federal de Farmácia (CFF) e a expectativa de aproximação entre a entidade e o Ministério da Saúde. O presidente do CFF, Walter da Silva Jorge João, disse

Em seu discurso de posse, nesta quarta-feira, o ministro Luiz Henrique Mandetta, mencionou o Conselho Federal de Farmácia (CFF) e a expectativa de aproximação entre a entidade e o Ministério da Saúde. O presidente do CFF, Walter da Silva Jorge João, disse que não esperava que fosse diferente. “Como ministro da saúde, o deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) não nos surpreendeu.
Equilibrado, mas direto, objetivo, ele manteve a essência que nos revelou como deputado federal aliado a tantas causas da Farmácia, da Saúde: um profissional da saúde preparado e experiente e, acima de tudo, um gestor com uma visão ampla e moderna, preocupado com a racionalidade no uso dos recursos públicos e com a perenidade das ações desenvolvidas”, destacou o presidente do CFF.
Walter Jorge João classificou como louvável a disposição do ministro, de fortalecer a atenção básica, com o terceiro turno de atendimento; de envolver os agentes de saúde e de endemias; de resgatar o sistema de imunização; de investir na informação como ferramenta para a gestão dos recursos; de fomentar o cuidado à saúde das pessoas com deficiência; de reduzir a judicialização.
“Sobre a intenção de estreitar ainda mais a aproximação do Ministério da Saúde com o Conselho Federal de Farmácia e, consequentemente, os farmacêuticos, só temos a dizer que estamos a postos e dispostos a continuar trabalhando em sintonia e lado a lado com o SUS”, acrescentou Walter Jorge João. O presidente do CFF lembrou que, a partir das ações desenvolvidas nos últimos seis anos, com a regulamentação das atribuições clínicas do farmacêutico, a aprovação da Lei 13.021/14 e a regulamentação da prestação de serviços de vacinação em farmácias, os farmacêuticos têm uma contribuição enorme a prestar. “Sabemos da intenção do ministro em investir nas equipes multidisciplinares e de sua compreensão sobre o papel crucial do farmacêutico na otimização da assistência, na obtenção dos melhores resultados em saúde e na redução da judicialização na saúde, entre tantas outras ações. Parabéns ministro! E estamos juntos”, reforçou.
Confira a íntegra do discurso do ministro - https://youtu.be/cxVvCnNAICI
 

As mais lidas

  • Week

  • Month

  • All